As Ajudas da Técnica de Nanopore Desenvolvem o Dispositivo Arranjando Em Seqüência Genomic De Alta Velocidade, Barato

Published on April 26, 2012 at 5:55 AM

Por Cameron Chai

Uma equipe dos pesquisadores da Universidade de Yale e do Laboratório Nacional de Oak Ridge (ORNL) desenvolveu nanopores com um campo elétrico da radiofrequência que pudesse prender segmentos das biomoléculas tais como o ADN.

Esta representação da função da armadilha de Paul ilustra como o campo elétrico de oscilação prende uma partícula.

Esta técnica para o dispositivo arranjando em seqüência genomic de alta velocidade mostra a promessa em trazer abaixo do custo de arranjar em seqüência do genoma humano. Este trabalho é parte de uma iniciativa pelos Institutos Nacionais do Instituto de Investigação Nacional do Genoma Humano de Saúde para promover a pesquisa sobre a diminuição do custo de arranjar em seqüência do genoma humano.

A equipa de investigação relatou seus hipótese, computação e resultados experimentais em um ` intitulado de papel Micropore Virtual Aquoso Ajustável,' publicado no jornal, Pequeno. A equipe demonstrou que uma partícula nano ou micro cobrada como um segmento do ADN pode ser prendida em um poro virtual aquoso. A água permitiu um ambiente estável de manter a integridade do ADN, quando as paredes virtuais deixaram o ADN atravessar o nanopore sem interplaying com paredes físicas.

A equipa de investigação podia manipular a estabilidade e o tamanho de um nanopore virtual aplicando campos elétricos externos. Isto não era possível com um nanopore físico. A equipe formou o nanopore aquoso encaixado na água com base em uma armadilha linear de Paul que detivesse partículas na presença de um campo elétrico de oscilação. Igualmente demonstrou experimental a funcionalidade da caça com armadilhas do nanopore aquoso provando a capacidade da água em mecanismos de estabilização da caça com armadilhas.

Director de Projecto Predrag Krstic informado que desde que um único polímero do ADN é passado através de um nanopore sintético, a equipe lê os sinais elétricos que detectam bases do ADN fisicamente detectando únicas moléculas. Se a técnica barata se torna realizável, a seguir arranjar em seqüência genomic pode ser utilizado em tratamentos clínicos diários, Krstic concluiu.

Source: http://www.ornl.gov

Last Update: 26. April 2012 06:47

Tell Us What You Think

Do you have a review, update or anything you would like to add to this news story?

Leave your feedback
Submit