O Modelo Inovativo Fornece Introspecções Novas em Arranjar Em Seqüência de Nanopore

Published on November 9, 2012 at 6:46 AM

Enquanto a nanotecnologia progride, torna-se cada vez mais importante conhecer em detalhe a dinâmica do nanoworld (o mundo na escala de um milhonésimo de um milímetro). Que acontece, por exemplo, quando nós tentamos conduzir um polyelectrolyte (uma corrente longa de moléculas electricamente cobradas, tais como o ADN) através de um nanopore se os nós fazem com que o processo da translocação bloqueie?

Não é uma pergunta injustificada, porque agora um ADN novo que arranja em seqüência o método para analisar eletroquìmica cada única costa conduzindo a através de um nanopore, está sendo tornado. Desde Que aquelas costas tendem ao emaranhado acima se são muito longas, Angelo Rosa da Escola Internacional para Estudos Avançados e seus colegas exps para estudar teòrica a dinâmica desta translocação, realizando uma simulação.

O modelo escolhido pelos cientistas mostrou que bloquear não está causado pela mera presença do nó, mas pelo relacionamento entre a fricção e a força aplicada para conduzir a molécula na diferença. “O resultado não é tão óbvio se comparado ao que acontece a nível macro,” explicou Cristian Micheletti, pesquisador em SISSA e um dos autores do papel publicado em Letras Físicas da Revisão. Os “Nós introduzem uma fricção eficaz que aumentos com a força e as tracções aplicadas o polímero ao outro lado do nanopore. A Translocação é parada somente acima de uma força do ponto inicial”.

“De acordo com o que nós observamos na simulação, para evitar a obstrução do poro e a parada da translocação, a força aplicada deve ser controlada, sem puxar demasiado” Rosa explicado.

Este estudo é apenas uma primeira etapa. Para os detalhes quantitativos este ponto inicial é e como a força deve ser medida para fora para maximizar a eficácia deste método arranjando em seqüência) em uns exames mais detalhados deste processo (o que seja necessário no teórico (o modelo desenvolvido por Rosa, Di Ventra e Micheletti é mesoscopic, nao atomístico) e a nível experimental.

Mais em detalhe…

Nanoporesequencing é uma técnica inovativa, uma alternativa a uns métodos mais tradicionais tais como o APC. Este método envolve separar as duas costas do nucleobase que compo a hélice dobro do ADN e das analisar um por um. Cada costa está conduzida através de um nanopore enquanto as variações elétricas na translocação são gravadas. Aquele é um método eletroquímico: as alterações no campo elétrico dão a informação na composição quimica da molécula conduzida através do poro e a composição é reconstruída assim. Este método tem rendido Até agora bons resultados com fragmentos curtos do ADN, quando as dificuldades forem encontradas para as mais longas, devido aos nós. Estuda É por isso como Rosa, Di Ventra e Micheletti é uma etapa importante para aumentar sua eficiência.

Source: http://www.sissa.it

Last Update: 9. November 2012 07:31

Tell Us What You Think

Do you have a review, update or anything you would like to add to this news story?

Leave your feedback
Submit